Uma história de sucesso

TRADIÇÃO & MODERNIDADE
1960: a utopia de Brasília saltava da prancheta de Oscar Niemeyer e vingava no coração do Brasil. No mesmo ano, o comerciante M. I. Lerner mudava o endereço de sua loja de madeiras da saudosa praça XI para rua Frei Caneca, 105. 23 anos mais tarde, com a morte de seu emérito fundador, o Sr M. I. Lerner, assume a loja, agregando a experiência adquirida na comercialização de madeiras na região amazônica à lisura administrativa e a tradição do ponto, o Grupo G Tomaz: nasce a MADEIRAS 105, em homenagem ao nome popular da loja conferido pelos seus clientes ao longo de muitos anos de bons serviços prestados. Com o aquecimento nas vendas e o aumento na clientela, o Grupo G Tomaz decide ampliar seus negócios. Coincidentemente, na mesma rua Frei Caneca, alguns metros metros adiante, mais precisamente no número 115, os Chipper, então donos, nesse endereço, da Dibrama Chipper, afastam-se da administração da loja e passam o ponto, instalações e clientela de tão honrada empresa ao Grupo G Tomaz. Mais uma vez a seriedade, competência administrativa e a tradição do ponto pesam na escolha do nome da loja. A Dibrama Chipper transforma-se, então, em DISBRAMA, sigla de DIStribuidora BRAsileira de MAdeiras.

.